O que é Aterramento em Sistemas Fotovoltaicos?

Escrito por
em 24/10/2023

O que é Aterramento em Sistemas Fotovoltaicos?

O aterramento em sistemas fotovoltaicos é um aspecto fundamental para garantir a segurança e o bom funcionamento desses sistemas. Trata-se de um procedimento que consiste em conectar o sistema elétrico à terra, proporcionando uma rota segura para a dissipação de correntes elétricas indesejadas. Neste glossário, vamos explorar em detalhes o conceito de aterramento em sistemas fotovoltaicos, sua importância, os tipos de aterramento mais comuns e as melhores práticas para sua implementação.

Importância do Aterramento em Sistemas Fotovoltaicos

O aterramento desempenha um papel crucial na proteção dos sistemas fotovoltaicos contra descargas atmosféricas, surtos de tensão e falhas de isolamento. Além disso, o aterramento adequado também contribui para a segurança dos operadores e dos equipamentos, evitando riscos de choque elétrico. Ao garantir uma rota segura para a dissipação de correntes elétricas indesejadas, o aterramento minimiza os danos causados por curtos-circuitos e protege os componentes do sistema.

Tipos de Aterramento em Sistemas Fotovoltaicos

No contexto dos sistemas fotovoltaicos, existem três tipos principais de aterramento: o aterramento funcional, o aterramento de proteção e o aterramento de equipamentos. O aterramento funcional é responsável por garantir a estabilidade do sistema, evitando variações excessivas de tensão e corrente. Já o aterramento de proteção tem como objetivo proteger as pessoas e os equipamentos contra choques elétricos, enquanto o aterramento de equipamentos visa proteger os próprios equipamentos contra danos causados por surtos de tensão.

Aterramento Funcional

O aterramento funcional é realizado por meio da conexão do sistema fotovoltaico à terra, utilizando-se de eletrodos de aterramento, como hastes de cobre ou barras de aço galvanizado. Esses eletrodos são enterrados no solo em locais estratégicos, de forma a garantir uma boa dispersão das correntes elétricas indesejadas. Além disso, é importante que o sistema de aterramento seja dimensionado corretamente, levando em consideração a resistividade do solo e a potência do sistema fotovoltaico.

Aterramento de Proteção

O aterramento de proteção é responsável por garantir a segurança dos operadores e dos equipamentos em caso de falhas no sistema. Para isso, é necessário que todos os elementos metálicos do sistema fotovoltaico, como estruturas de fixação, invólucros e condutores, sejam conectados ao sistema de aterramento. Dessa forma, em caso de falha de isolamento, as correntes de fuga serão desviadas para a terra, evitando riscos de choque elétrico.

Aterramento de Equipamentos

O aterramento de equipamentos tem como objetivo proteger os próprios equipamentos contra danos causados por surtos de tensão. Para isso, é necessário que os equipamentos fotovoltaicos, como inversores e controladores de carga, sejam conectados ao sistema de aterramento. Essa conexão permite que os surtos de tensão sejam desviados para a terra, evitando danos aos equipamentos e garantindo sua vida útil.

Melhores Práticas para Aterramento em Sistemas Fotovoltaicos

Para garantir um aterramento eficiente e seguro em sistemas fotovoltaicos, algumas melhores práticas devem ser seguidas. Em primeiro lugar, é fundamental realizar um estudo de resistividade do solo, a fim de dimensionar corretamente o sistema de aterramento. Além disso, é importante utilizar materiais de qualidade e seguir as normas técnicas aplicáveis, como a NBR 5410, que estabelece os requisitos para instalações elétricas de baixa tensão.

Outra prática importante é realizar inspeções periódicas no sistema de aterramento, verificando a integridade dos eletrodos e das conexões. Caso seja identificado algum problema, como corrosão ou danos físicos, é necessário realizar os reparos necessários para garantir o bom funcionamento do sistema. Além disso, é recomendado que o sistema de aterramento seja projetado e instalado por profissionais qualificados, que possuam conhecimento técnico e experiência na área.

Conclusão

Em resumo, o aterramento em sistemas fotovoltaicos desempenha um papel fundamental na proteção dos equipamentos, na segurança dos operadores e no bom funcionamento do sistema como um todo. Ao conectar o sistema elétrico à terra, o aterramento proporciona uma rota segura para a dissipação de correntes elétricas indesejadas, evitando danos causados por surtos de tensão, falhas de isolamento e curtos-circuitos. Portanto, é essencial seguir as melhores práticas e as normas técnicas aplicáveis para garantir um aterramento eficiente e seguro.

Você vai gostar também: